Fotos

Conselheiros do COMPAZ  participam do Lançamento da Campanha Futuro Criança Edição 2017

Reportagem da RPCTV 

FONTE TEXTA PREFEITURA DE LONDRINA n.com http://www.londrina.pr.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=25745%3Acampanha-futuro-crianca-2017-e-lancada-em-londrina&catid=108%3Adestaques&Itemid=1077

Escrito por Dayane Albuquerque Sex, 03 de Março de 2017 15:13
Fotos Vivian Honorato (site prefeitura)

Campanha Futuro Criança 2017 é lançada em Londrina

Doações feitas ao Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente serão repassadas para diversas instituições futuro.criança. Na manhã desta sexta-feira (3), foi realizada, na Prefeitura de Londrina, a solenidade de lançamento da Campanha Futuro Criança 2017, com a presença do prefeito Marcelo Belinati, da secretária municipal de Assistência Social, Nádia Oliveira, de representantes de entidades e diversas instituições apoiadoras da iniciativa. O objetivo da ação é reforçar a divulgação da campanha, que permite a destinação do Imposto de Renda de pessoa física ou jurídica para o Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (FMDCA).

Até o dia 28 de abril, toda pessoa física que faz a Declaração Completa de Ajuste Anual do Imposto de Renda pode destinar 3% do seu Imposto de Renda Devido, do exercício de 2017 – ano calendário de 2016, ao FMDCA, mediante DARF emitida no momento da Declaração.

Durante o restante do ano, as pessoas físicas e jurídicas com domicílio fiscal em Londrina, podem acessar o portal da Prefeitura - www.londrina.pr.gov.br - para efetuar a destinação. Neste caso, pessoas físicas podem destinar até 6% e as pessoas jurídicas podem destinar até 1% (desde que a empresa se utilize da tributação pelo lucro real) do Imposto de Renda Devido.

O prefeito Marcelo Belinati ressaltou que é uma oportunidade para que todo cidadão possa destinar parte de seu imposto às entidades que dão apoio à criança e ao adolescente de Londrina. “É um processo muito simples, basta se informar com o seu contador, você não vai pagar nada a mais por isso e o imposto vai ficar na cidade, apoiando o trabalho de centenas de instituições”, ressaltou.

A secretária municipal de Assistência Social, Nádia Oliveira de Moura, informou que, atualmente, existem 95 entidades cadastradas e aptas ao recebimento de recursos destinados para projetos de atendimento a crianças e adolescentes. Além disso, aproximadamente 109 mil declarações de Imposto de Renda são entregues anualmente e, destas, 36 mil contribuintes fazem a opção pelo modelo completo de declaração, tornando-os aptos à destinação no limite de 3% do imposto devido.

Nádia contou que em 2016, apenas 273 contribuintes fizerem a destinação do imposto ao Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, resultando em R$ 322 mil. “Londrina tem potencial para receber até R$ 6 milhões em doações para o Fundo”, ressaltou. A secretária afirmou ainda que a iniciativa é de fundamental importância para que as entidades da cidade possam se fortalecer com o recurso que é da própria comunidade. “Precisamos da ajuda de todos, em especial dos contadores de Londrina, para disseminar esta informação ao maior número de pessoas”, frisou.

futuro.criança.Destinação - As doações feitas ao Fundo são repassadas às instituições que integram a rede de proteção a crianças e adolescentes do Município. Podem obter repasses somente entidades cadastradas no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), gerenciador do fundo, e que tenham projetos aprovados pelo comitê de avaliação da Comissão de Fundos do Conselho.

A presidente CMDCA, Magali Batista de Almeida, informou que os projetos podem contemplar aquisição de equipamentos, mobiliários, materiais pedagógicos, entre outros, exceto reformas e ampliação. “Essas entidades levam às crianças e aos adolescentes cidadania, conhecimentos de seus direitos e deveres, com o objetivo de encaminhá-los para o bem. São muitas crianças atendidas com estes projetos, por isso o impacto é muito grande”, ressaltou.

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Ary Sudan, disse que sempre defendeu a importância de segurar estes recursos dentro da cidade, para investir nas crianças do Município. “É muito triste você saber que temos um potencial de arrecadar e destinar R$ 6 milhões ao Fundo da Criança e do Adolescente de nossa cidade e, no entanto, arrecadamos pouco mais de R$ 300 mil”, salientou.  Segundo ele, para que a campanha se fortaleça é necessário levá-la ao conhecimento da população. “Tenho feito isso no meu meio, porque é uma forma de fortalecer as instituições de nossa cidade que tanto precisam de recursos”, frisou.

O presidente do Sindicato das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações, Pesquisas e de Serviços Contábeis de Londrina e Região (Sescap), Jaime Cardozo, reforçou a importância de fazer com que o imposto da população permaneça na cidade de Londrina. “Uma das formas de fazer isso é destinar este recurso ao FMDCA e isso não trará custos ao contribuinte. O processo é muito simples, pois o próprio programa da Declaração de Imposto de Renda, na pasta Destinações, tem um espaço para que o contribuinte indique a destinação ao Fundo”, explicou. 

futuro.criança. A ação é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Assistência Social e do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, com apoio do Sindicato das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações, Pesquisas e de Serviços Contábeis de Londrina e Região (Sescap-Ld); Sindicato dos Contabilistas de Londrina (Sincolon); Unimed Londrina; Associação Comercial e Industrial de Londrina (Acil); Associação Guarda Mirim; Rede do Terceiro Setor de Londrina e empresas voluntárias.

Também participaram da solenidade, a orquestra da Associação Solidariedade Sempre, uma das entidades atendidas pelo FMDCA; o vice-prefeito de Londrina, João Mendonça; os vereadores Junior Santos Rosa, Daniele Ziober, João Martins e Jairo Tamura; a representante das Redes do Terceiro Setor, Rafaela Viera; o presidente Do Sincolon, Geraldo Sapateiro; a representante da Unimed Londrina, Aliny Marendaz; o presidente da Sociedade Rural Do Paraná, Afrânio Brandão; representando a Receita Federal, Mario  Sonomura; o gerente Regional do Sebrae, Heverson Feliciano, além do secretariado municipal e outros representantes da sociedade civil organizada.